Pantufa chinelo de crochê




Estou numa fase de pantufas, tenho que aproveitar enquanto a imaginação está fluindo, já ela entra em recesso. Não gosto dessa palavra, ela me lembra logo parlamentar ou no nosso caso deveríamos usar o termo parlamentar. Não gosto de ligação com esse povo, nem no uso de palavras comuns, mas para nomear a preguiça da mente quando no uso para o bem comum, nada mais próprio. 






O máximo que consegui retratar da cor original foi esta foto. É difícil fotografar as cores de tons lilás, conforme a luz ela altera, acaba tudo em azul.
Fiz a palmilha em tecido por dois motivos. A lã era só um restinho e não dava para tecer a palmilha, e também como experiência porque as cinde relas daqui de casa dizem que o atrito da sola do pé com a lã acrílica dá gastura. Na linguagem cearas gastura significa 
algo que incomoda. Eu chamo de frescura.
Lã Elegante da círculo agulha 3.5 mm.
Para fazer a sola eu usei um cori no de forrar estofado. É meio emborrachado e bem expresso, o que dá firmeza e é antideslizante. Facilmente encontrado em lojas de material para estofaria.
Um pap para facilitar a execução, qualquer dúvida é só escrever




Esqueci de explicar o acabamento da parte de cima:
Quando tecer a última carreira, fazer as laterais diminuindo um ponto em cada carreira.
Esta eu teci até ter 31 pontos. 
Na carreira seguinte teci numa das laterais 15 pontos, voltei fazendo 14, depois 13 ......., diminuindo sempre no centro da palmilha. Fazer a outra lateral da mesma maneira.